Sopa de cogumelos… vários deles

Adoro cogumelos, principalmente in natura. Antigamente no Brasil não se achavam muitos tipos de cogumelos, só o champignon em conserva no copinho (lembram?), mas de uns tempos pra cá começaram a surgir nas gôndolas de supermercados com generosa variedade. Salmão, shitake, de Paris, Portobello, Eyringii, hidratake, shimeiji… a lista vai indo.

E aproveitando o tempo frio, que tal fazer uma sopa com eles?

Ingredientes:

– 2 bandejas de cogumelos de Paris
– 1bandeja de shitake
– 1 bandeja de hidratake
– Shoyu
– Conhaque
– alho
– cebola ou alho poró
– azeite
– pimenta calabresa e do reino
– cebolinha e salsinha
– creme de leite (opcional)
– maizena
– pão

Modo de preparo

Em uma panela, esquente meio litro de água. Se você quiser, pode dissolver um caldo de carne nela.

Pique os cogumelos. O shutake possui uns cabinhos duros, solte-os, pique-os e guarde-os. Em uma vasilha, junte todos, tempero com a pimenta do reino e despeje azeite por cima. Misture bem e deixe descansar um pouco.

Pique o alho poró ou cebola.

Na panela, frite o alho e os cabinhos do shitake no azeite, pimenta calabresa e sal e em seguida refogue o alho poró (ou cebola). Acrescente os cogumelos, feche a tampa e dê uma boa sacudida na panela pra misturar tudo. Abra e continue misturando com a colher. Vá despejando o shoyu e acertando o sal.

Jogue uma colher de conhaque por cima, misture e deixe a tampa aberta. Deixe evaporar um pouco e vá mexendo. Misture uma colher pequena de maizena para dar uma consistência mais cremosa na água.

Quando evaporar uns dois ou três dedos, misture o creme de leite e vá mexendo. Não deixe ferver. Desligue o fogo.

Salpique a cebolinha e salsinha por cima.

Sirva com pão. Se você quiser pode ralar um pouco de queijo por cima.

Anúncios

Salsa noir

Tirei onda no título. Mas o molho é uma delícia. Eu acho que ele é francês, mas quem se importa com a origem? Eu quero ele no meu prato.

Ingredientes

– Aceto balsâmico
– Alho
– Mostarda de Dijon
– Azeite

Modo de preparo

Pique bem o alho, se der esmague-o bem e não jogue fora o caldo. Misture com a mostarda de Dijon (uma colher pequena basta), e o azeite. Por fim adicione o aceto. Misture bem e deixe descansar um pouco antes de servir.

Fica uma delícia temperando a rúcula, mas vai bem com qualquer salada.