Maionese redundante… a Eggmaynaise!

Os hábitos alimentares ingleses são realmente peculiares. Lembro-me de servir porções de pizza com batata frita várias vezes enquanto trabalhava em uma cantina lá.

Mas nada me deixou mais surpreso do que a eggmayonaise. Maionese com ovo! Ovo com ovo! E fica bom! Simples de fazer e ótimo recheio de sanduíche.

Você só precisa de um ovo cozido e um punhado de maionese. Amasse o ovo e misture à vera com a maionese. Sirva com pão e é isso aí. Eu consigo até visualizar a etiqueta com o preço no Tesco!

Consuma na hora, não é bom guardar esse tipo de comida.

Omeletasso!

Ovos são as coisas mais nojentas e versáteis que existem. Pense sobre eles, de vêm, o que têm dentro, o cheiro. Tudo conspira contra, não é verdade? Mas eu não ligo, como ovo quase cru no café da manhã, às vezes.

Omeletes são o lanche coringa. Uma omelete bem feita, douradinha com aquelas partes crocantes mais escuras são insubstituíveis. Dá pra fazer de tudo que é jeito com vários recheios. Eu gosto do trivial mesmo, confira:

Ingredientes:

– 2 ovos
– uma gota de leite
– queijo prato ou muçarela (escreve assim mesmo, pega o dicionário e confere)
– sal ou Fondor
– Pimenta do reino
– Presunto fatiado
– Azeite

Modo de preparo

Em uma tigela coloque o sal, a pimenta, o leite, e os ovos. Com um garfo, bata a mistura até ficar uniforme. Em uma frigideira anti-aderente, despeje um pouco de azeite. Deixe o óleo esquentar e despeje a mistura. Vá abrindo buracos na massa para endurecer a maior quantidade possível de massa.

Quando a base estiver firme, coloque o queijo e presunto e feche a omelete. Vá virando até endurecer todo o ovo e o queijo derreter.

Voilá, está pronto!

Farfale com shimeiji, pronto rapidinho!

Teve um dia que eu cheguei em casa e não tinha nada pronto pra eu almoçar. Era sábado, eram quase 14h e não queria gastar dinheiro pedindo comida ou indo em um restaurante. Vasculhei a geladeira e encontrei um pacote de shimeiji, aquele cogumelo japonês (?) pequenininho. Fiz um coleslaw pra complementar e o prato ficou assim:



Ingredientes:

– 3 punhados de farfale
– água
– óleo
– sal
– uma bandeja de shimeiji
– cebola
– alho
– shoyu
– manteiga
– queijo ralado

Modo de fazer

Em uma panela esquente a água. Quando colocar o farfale, adicione sal e óleo e deixe cozinhar.

Quando estiver pronto, pegue outra panela, ligue o fogo e doure o alho na manteiga. Refogue a cebola, adicione o cogumelo e o shoyu a gosto e deixe cozinhar um pouco. Quando o cogumelo estiver cozido, junte o farfale e misture tudo.

Sirva com queijo ralado por cime.

Sopa de palmito

Palmito é dos ingredientes mais versáteis que têm. Dá pra colocar ele em tudo e ainda pode ser o ator principal do prato. Como nessa sopa.

Ingredientes:

– Um pedaço generoso de palmito em natura picado
– Caldo de carne ou de legumes
– Sal
– Azeite
– Pimenta do reino
– Alho
– Cebola
– Água

Modo de preparo

Coloque meio litro de água em uma panela para ferver e cozinhe o palmito nela, com o caldo de carne dissolvido.

Enquanto o palmito cozinha, vá picando o alho e a cebola. Pegue outra panela maior.

Quando o palmito estiver bem macio, retire-o da água e reserve, o caldo e o palmito.

Em outra panela frite o alho e a cebola, refogue o palmito e junte a água do cozimento. Tempere a gosto e vá amassando o palmito à medida que for cozinhando. Adicione água à medida que ela for secando.

Quando você chegar na consistência desejada, desligue o fogo e sirva.

Strogonoff roots

Esse aqui é roots mesmo e tem de ter paciência pra fazer. De preferência arrume ajudantes porque se não vai demorar horas pra ficar pronto.

Ingredientes

– 4 Tomates maduros e grandes
– 500g de pedaços de filé de boi ou frango (vai por mim, use filé, qualquer outra carne fica dura)
– 1 bandeja de cogumelos de paris
– creme de leite
– batatas
– sal
– pimenta do reino
– azeite
– um tablete de caldo de carne ou frange


Modo de preparo

Tempere a carne com azeite, sal, alho e pimenta e deixe descansando, vai ter tempo de sobre pro tempero pegar.

Pegue os tomates, despele-os e tire as sementes. É fácil despelar usando a chama do fogão pra queimar a casca do tomate. Reserve-os em uma vasilha e tempero-os com sal, azeite, pimenta e o caldo de carne. Deixe descansando.

Refogue a carne no alho e cebola e deixe-a fritar um pouco. Junte os cogumelos e deixe a água evaporar um pouco.

Ponha os tomates e amasse-os bem enquanto cozinham. Deixe diminuir um pouco o caldo, jogue o creme de leite e misture bem até a cor ficar homogênea. Ponha um pouco de açúcar para retirar a acidez do tomate e um pouco de maizena para dar uma consistência mais cremosa.

Corte as batatas em duas, embrulhe-as no papel alumínio, ligue o forno e asse-as.

Sirva com arroz branco.

Sopa de cogumelos… vários deles

Adoro cogumelos, principalmente in natura. Antigamente no Brasil não se achavam muitos tipos de cogumelos, só o champignon em conserva no copinho (lembram?), mas de uns tempos pra cá começaram a surgir nas gôndolas de supermercados com generosa variedade. Salmão, shitake, de Paris, Portobello, Eyringii, hidratake, shimeiji… a lista vai indo.

E aproveitando o tempo frio, que tal fazer uma sopa com eles?

Ingredientes:

– 2 bandejas de cogumelos de Paris
– 1bandeja de shitake
– 1 bandeja de hidratake
– Shoyu
– Conhaque
– alho
– cebola ou alho poró
– azeite
– pimenta calabresa e do reino
– cebolinha e salsinha
– creme de leite (opcional)
– maizena
– pão

Modo de preparo

Em uma panela, esquente meio litro de água. Se você quiser, pode dissolver um caldo de carne nela.

Pique os cogumelos. O shutake possui uns cabinhos duros, solte-os, pique-os e guarde-os. Em uma vasilha, junte todos, tempero com a pimenta do reino e despeje azeite por cima. Misture bem e deixe descansar um pouco.

Pique o alho poró ou cebola.

Na panela, frite o alho e os cabinhos do shitake no azeite, pimenta calabresa e sal e em seguida refogue o alho poró (ou cebola). Acrescente os cogumelos, feche a tampa e dê uma boa sacudida na panela pra misturar tudo. Abra e continue misturando com a colher. Vá despejando o shoyu e acertando o sal.

Jogue uma colher de conhaque por cima, misture e deixe a tampa aberta. Deixe evaporar um pouco e vá mexendo. Misture uma colher pequena de maizena para dar uma consistência mais cremosa na água.

Quando evaporar uns dois ou três dedos, misture o creme de leite e vá mexendo. Não deixe ferver. Desligue o fogo.

Salpique a cebolinha e salsinha por cima.

Sirva com pão. Se você quiser pode ralar um pouco de queijo por cima.

Salsa noir

Tirei onda no título. Mas o molho é uma delícia. Eu acho que ele é francês, mas quem se importa com a origem? Eu quero ele no meu prato.

Ingredientes

– Aceto balsâmico
– Alho
– Mostarda de Dijon
– Azeite

Modo de preparo

Pique bem o alho, se der esmague-o bem e não jogue fora o caldo. Misture com a mostarda de Dijon (uma colher pequena basta), e o azeite. Por fim adicione o aceto. Misture bem e deixe descansar um pouco antes de servir.

Fica uma delícia temperando a rúcula, mas vai bem com qualquer salada.

Pico de galo (doido)

O nome do prato é terrível, mas é bom demais. Não sei se a receita que eu vou passar é a original, e não estou nem aí, já fiz várias vezes e fica muito bom.

Ingredientes

– Dois tomates
– Uma cebola
– Algum tempero verde fresco, salsinha, cebolinha ou manjericã
– 1 Limão
– Sal
– Alho
– Azeite
– Pimenta

Modo de preparo

Pique a cebola bem pequena, coloque em uma vasilha e esprema o limão sobre ela. Deixe descansando.

Em uma bacia, coloque o alho picadinho, o sal, o azeite, a pimenta e misture. Pique os tomates e o pimentão e misture o tempero neles. Despeje a cebola, misture novamente e pronto! Deixe resfriar um pouco na geladeira, sirva com nachos, torradas ou coma puro mesmo.

Risoto de pupunha e queijo de cabra com linguiça e cogumelos

Esse prato foi invenção de moda minha, tudo conspirava pra dar errado, mas ficou ótimo e bonito, olha a foto:



Ingredientes:

– Um terço de um talo de palmito natural
– Um copo de requeijão de arroz arbóreo pra cada 4 pessoas
– 200g de queijo de cabra (usei um mais molinho, com pouco sal)
– Alho
– Cebola
– Sal
– caldo de carne ou legumes
– Água
– Vinagre
– Azeite
– Uma bandeja de cogumelos
– Linguiça
– Broto de alfafa
– Louro
– Pimenta do reino

Modo de preparo


Risoto

Acorde cedo de manhã ou faça na noite anterior. Pique o palmito e coloque-o em uma vasilha com vinagre, azeite, sal, alho e o louro e deixe-o em conserva até a hora de fazer a comida.

Quando for cozinhar, ferva água em uma panela e dissolva o caldo de carne nela.

Em uma panela de paredes grossas, doure o alho no azeite, pimenta do reino e sal, em seguida ponha a cebola. Refogue o pamito nesse tempero e adicione o arroz. Vá adicionando a água aos poucos, sem parar de mexer. Quando o arroz estiver quase no ponto, adicione o queijo de cabra e mexa, mexa, mexa até derreter e misturar.

Linguiça com cogumelos

Em uma vasilha de porcelana refratária, coloque a linguiça e os cogumelos sem tempero algum e cubra com papel alumínio. Aqueça o forno na temperatura mais alta que você puder e coloque a linguiça para assar. Deixe toda a água secar e vá virando a linguiça para ela não queimar só de um lado.

Quando terminar, os cogumelos estarão com o tempero da linguiça.

Sirva as porções prontas e decore com a alfafa.

Coleslaw… ou maionese

Apesar da fama, a comida inglesa não é tão ruim. Vide as últimas receitas que eu pus aqui. Uma especialidade deles são os sanduíches de pão de forma. Um dos recheios mais comuns desses sanduíches é o coleslaw, uma maionese com repolho, cenoura e cebola, bem simples:



Ingredientes:

– 1 Cenoura
– 1/2 cebola
– Um pedaço de repolho
– Maionese
– Uma esguichada de vinagre
– Um pouco de açúcar

Modo de fazer:

Rale a cenoura, a cebola e o repolho bem fininhos. Esguiche o vinagre por cima, junte o açúcar, pegue a maionese e misture com tudo até formar uma massa uniforme. E pronto!